Atrações Turísticas

Sintra esta localizado perto da capital, Lisboa.
Durante muito tempo um santuário real, o seu terreno arborizado está cravejado de quintas e palácios em tons de pastel. O Palácio Nacional de Sintra, de estilo mourisco e manuelino, distingue-se pelas duas deslumbrantes chaminés idênticas e pelos elaborados azulejos.
O Palácio Nacional da Pena do século XIX, no topo da colina, é conhecido pelo design extravagante e pelas vistas deslumbrantes.
IMG_1478.jpg

Sintra, Património da Humanidade

 

Sintra foi classificada como Património Mundial da UNESCO em 1995. Sintra é uma encantadora cidade portuguesa que está situada dentro das colinas da Serra de Sintra. Escondido entre essas colinas cobertas de pinheiros estão palácios extravagantes, mansões luxuosas e ruínas de um antigo castelo.

A variedade de fascinantes edifícios históricos e atrações encantadoras se combinam para formar um destino turístico fantástico. Sintra e cidade incrível deve ser incluída em seus planos de férias.

Palácio Nacional de Sintra

 

O Palácio Nacional de Sintra, situado no centro histórico da Vila, é um monumento único e incontornável pelo seu valor histórico, arquitetónico e artístico.

De todos os Palácios que os monarcas portugueses mandaram erigir ao longo da Idade Média, apenas o de Sintra chegou até aos nossos dias praticamente intacto, mantendo a essência da sua configuração e silhueta desde meados do século XVI. As principais campanhas de obras posteriores à Reconquista cristã (século XII) foram promovidas pelos reis D. Dinis, D. João I e

D. Manuel I, entre finais do século XIII e meados do século XVI. Estas obras de adaptação, ampliação e melhoramento determinaram a fisionomia do palácio.

IMG_8587.JPG
Palácio_Pena.jpg

Palácio da Pena

 

O Palácio da Pena ergue-se sobre uma rocha escarpada, que é o segundo ponto mais alto da Serra de Sintra.

O Palácio propriamente dito é constituído por duas alas: o antigo convento manuelino da Ordem de São Jerónimo e a ala edificada no século XIX por D. Fernando II.

Em 1838 o rei D. Fernando II adquiriu o antigo convento de monges Jerónimos de Nossa Senhora da Pena, que tinha sido erguido no topo da Serra de Sintra em 1511 pelo rei D. Manuel I e se encontrava devoluto desde 1834 com a extinção das ordens religiosas. O convento compunha-se do claustro e dependências, da capela, sacristia e torre sineira, que constituem hoje o núcleo norte do Palácio da Pena, ou Palácio Velho.

Quinta da Regaleira

 

O Palácio da Regaleira é o edifício principal e o nome mais comum do palácio da Quinta da Regaleira. Também é designado Palácio do Monteiro dos Milhões, denominação esta associada à alcunha do seu primeiro proprietário foi António Augusto que foi distinguido pelo rei Dom Carlos I em 16 de agosto de 1904 como barão de Almeida.

O palácio está situado na encosta da serra e a escassa distância do Centro Histórico de Sintra, estando classificado como Imóvel de Interesse Público desde 2002.

Quinta da Regaleira.jpg
Monserrate.jpg

Palácio de Monserrate

Próxima do centro histórico de Sintra, situa-se uma das mais belas criações arquitetónicas e paisagísticas do Romantismo em Portugal: o Parque e Palácio de Monserrate, testemunhos ímpares dos ecletismos do século XIX.

O Palácio combina influências góticas, indianas e sugestões mouriscas, bem como  motivos exóticos e vegetalistas que se prolongam harmoniosamente no exterior.

Os jardins receberam espécies vindas de todo o mundo e foram organizados por áreas geográficas. O relvado fronteiro ao Palácio permite o descanso merecido, durante a descoberta de um dos mais ricos jardins botânicos portugueses.

Castelo dos Mouros

 

Instalado num dos cumes sobranceiros da serra de Sintra, o Castelo dos Mouros é uma fortificação construída em torno do século X após a conquista muçulmana da Península Ibérica. Duas cinturas de muralhas contornam de forma irregular os blocos graníticos da serra, por entre penedos e sobre íngremes penhascos. Ao longo dos caminhos de ronda é possível admirar uma paisagem única que exibe, em primeiro plano, a vila, o Paço de Sintra, o Palácio da Pena e a serra e, para além destes, a extensa planície a norte e o oceano Atlântico.

Castelo Mouros.jpg